quarta-feira, 25 de maio de 2011

Anacronismo


Calculadamente programado, sou apenas um arquétipo do desconhecido. Deram-me uma identidade, um lugar, um idioma e uma família. Cresci e fui educadamente instruído. Sem direito de escolhas. Colocado perante uma sociedade, aprendi as regras e a melhor forma de separar o bem e o mal. Após ser moldado, rotulado e re-construído. Descobri-me de repente no dever de ser independente. Trabalhar, lutar, correr atrás, vencer. As escolhas que antes eram inexistentes agora se apresentam a mim com uma profusão fantasmagórica, em um desfile bizarro onde uma escolha errada pode ser fatal. O que antes era um aprendizado de como a vida funciona agora se torna um jogo onde tudo se resume em uma palavra. Dinheiro. Se antes tudo parecia superficial e desprezível, agora tudo se torna artificial e ridículo. Rostos vazios, pessoas fúteis, leis defasadas, desigualdade social, mental e moral. Um teatro de horrores apresentado todos os dias nos noticiários. Sofrimento, dor, fome. Vazio. Isso é a vida? Não, isso é apenas o sistema; um sistema que é alimentado todas as vezes quando uma criança nasce e inicia um novo ciclo de programação para se adequar ao que chamamos de cenário  mundial. Me adaptar a esse cenário? Talvez. Aceitá-lo? Jamais... 


sábado, 21 de maio de 2011

La Belle


Delicadamente desenhada, com traços magníficos sobrepostos em sentimentos... Beleza rara e incontestável que desmancha rostos indiferentes ao seu redor... A essência da vida a acompanha  com ansiosos batimentos cardíacos; respiração pausada e regular para não perder o controle das emoções.... Pele macia, feromônios com uma atração estonteante. Padrão de beleza perfeitamente imposto nos tecidos. Rosto e membros criados com simetria, friamente calculados. Cabelos de seda, soltos sobre os ombros com movimentos leves e sensuais. Olhos da cor de uma primavera, se alterando de acordo com a profusão de cores do ecossistema em torno. No corpo, a sedução. Na mente, o sofrimento. Em seu interior, cicatrizes e músculos desgastados pelo tempo. Órgãos prejudicados por atos inconsequentes de um passado distante. Sentimentos doloridos, e lembranças vivas que ainda ressuscitam sensações, ruídos, cheiros e sabores. O medo de não saber para onde ir e o que mais esperar da vida. O amor mentalizado, porém nunca concretizado. Os sonhos tantas vezes planejados, mas nunca reais... Interiormente danificada. Porém aos olhos alheios, sempre bela....


Paullo Lenore.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Pedaços de mim

Minha dor. Um pedaço de mim. Preso em um corpo cheio de limitações e defeitos ocultos por trás de um comportamento altruísta...
Minha solidão. Um pedaço de mim. Guiado pela melodia da existência, me mantenho perdido no meu ser, acompanhando os acordes melancólicos das minhas dúvidas e ao mesmo tempo encontrando nelas meu refúgio...
Meu humor. Um pedaço de mim. Imprevisível e desconexo, se altera o tempo todo, desencadeando uma série de emoções inconsequentes...
Minha . Um pedaço de mim. Ciente de que a vida é apenas uma sequencia inconstante de fatos, mantenho vívida a idéia de que a qualquer momento tudo pode mudar...



quarta-feira, 11 de maio de 2011

Espelhos

Pudera os olhos de dois indivíduos, funcionarem como únicos: meros espelhos. Veriam a imagem única, uniformemente: uma intensidade de igualdade. Não haveria mais ou menos, não haveria maior e menor, porém existiria sintonia, sincronia, único, dois em um só. Não é essa a finalidade do amor? Tornar um só. Independe de qualquer condição humana, seja em aspecto físico, ou rotulações impostos por outrem. É falta de ar, é afeição, é uma independência de tudo, mas preso a uma dependência eterna do indivíduo amado.  Ver com os mesmos olhos significa reviver em sonho um amor antigo, aquele eterno, de todos os dias. Ver a mesma imagem é provocar no outro a sensação de paz e aconchego. É agradecer todos os dias por estar vivo. Uma simplicidade, e as palavras se acabam.


segunda-feira, 2 de maio de 2011

Teatro Dark

O universo é um palco sobre o qual um drama mundial está sendo representado. A qualidade da performance é tudo o que importa; não o que o ator diga ou faça, mas como ele o faz e diz. Desportistas parecem fazer um tremendo esforço: ainda assim seu único e inconfundível motivo são jogar e mostrar... Você me vê aparentemente funcionando. Na realidade, eu somente olho. O que quer que seja feito, é feito no palco. Contentamento e tristeza, vida e morte, eles todos são reais para o homem delimitado; para mim, eles estão todos no show, tão irreais quanto ao show em si mesmo. Eu posso perceber o mundo como você, mas você acredita estar nele, enquanto eu o vejo como uma gota irridescente na vasta extensão da consciência.