quinta-feira, 29 de novembro de 2012

360


Paredes se fecham à medida que a insanidade ergue-se em longos pilares de incoerência. O que antes chamavam de evolução, torna-se apenas algo previsivelmente leviano. Como se o grande impacto do moderno se reduzisse a um simples revés. Grandes heróis se prendem às armadilhas do esquecimento e aos poucos vão sendo representados por personalidades de plástico. A ausência do sentir justifica o vazio não preenchido por lágrimas, antes abundantes, agora substituídas por um vácuo materialista. Hoje tudo tem seu valor, porém em uma lógica destituída de valores. O sagrado se mistura ao grotesco, à medida que o fanatismo de alguns se sobrepõe até mesmo às leis da metafísica. E por fim, o caos da estupidez se espalha em uma pandemia desenfreada, infectando mentes que por transbordarem informações, acabam encontrando-se vazias. Resta apenas o amargo sabor da realidade, onde a inépcia chega ao ponto de se confundir a liberdade, expressando-se em ínfimos cinquenta tons do ridículo. Porém, visto que a verdade encontra-se atualmente disfarçada em néon, cabe a mim apenas saborear a incerteza do amanhã, arranhando com voracidade, a utopia de um dia entender o mundo em sua patética desordem.

Paullo Lenore.

10 comentários:

  1. é só caos


    o mundo ta pirando embora nao seja crime pirar
    não dá mais para se afligir, só olhar
    os donos do mundo não ligam da engrenagem não funcionar direito
    nós aqui embaixo criamos teorias e poemas e não serve pra nada
    é só lixo

    ResponderExcluir
  2. "A ausência do sentir justifica o vazio não preenchido por lágrimas, antes abundantes, agora substituídas por um vácuo materialista"
    intenso!

    o texto é muito reflexivo, muito bom mesmo!
    Parabéns...

    http://mmelomaisdomesmo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Paullo, sua expressividade é indescritível, cada texto possui uma identidade própria, cheia de vida e emoções que apenas grandes intelectuais conseguem transcrever em palavras. Desfrute ao máximo seu talento e nunca pare de escrever, porque através de sua escrita pessoas leigas como eu, conseguem ainda ter alguma razão para acreditar q nem tudo está perdido, pois existem pessoas especiais como você...
    Me perdoe por não me identificar neste comentário, mas saiba q estou mais perto do que vc imagina...

    ResponderExcluir
  4. PREZADO PAULLO,
    TAMANHO É O PODER INSTIGATIVO DOS SEUS TEXTOS QUE PODE PROVOCAR UM TREMENDO AÇULAMENTO NAS ALMAS DESPREPARADAS. ACREDITO QUE POUCOS ESTARIAM PLENAMENTE CONSCIENTES PARA ENTENDER QUE:"....o caos da estupidez se espalha em uma pandemia desenfreada, infectando mentes que por transbordarem informações, acabam encontrando-se vazias." NO MEU PARCO ENTENDIMENTO AO LER TAL DECLARAÇÃO IMEDIATAMENTE ME REPORTO AO ATUAL GOVERNO DO BRASIL.
    PODE SER?????

    ResponderExcluir
  5. Um texto muito reflexivo, que adorei ler!
    Obrigada pela sua visita, que acabou conduzindo-me aqui.
    Voltarei mais vezes, gostei muito da forma como se expressa.

    Um abraço
    Sónia

    ResponderExcluir
  6. Muito bom! Também adoro seu blog vc escreve com uma voracidade contagiosa... Parabéns por tanta criatividade e atitude... Compartilhando a obra!!!!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Paulo,

    Bem, seu texto mostra que estamos em plena bagunça, decadente de sentimentos. Não tenho como não concordar. São purpurinas e lantejoulas jogadas nos egos amigos e inimigos ocultos – o que vai dar no mesmo. A raça humana é essa, mostrando o ter, o mostrar, o poder. O resto que se vire. Não pesa nada. Pra mim sempre foi assim, lendo a nossa história, o que mudou foram as grandes descobertas, o avanço tecnológico espetacular. O ser humano? É o mesmo em sua essência.

    Beijos, Paulo.

    ResponderExcluir
  8. Que texto bárbaro!!

    O ser humano é realmente contraditório, costuma pregar uma cartilha e se guiar por outras, paradoxos é a sua essência.

    Beijo grande Paulo.

    ResponderExcluir
  9. Será que um dia viveremos na utopia de entender o mundo em sua patética desordem? Não duvido!
    A característica mais forte nas pessoas é a incoerência como os próprios entendimentos. Vá lá ... somos apenas seres humanos.

    http://www.cchamun.blogspot.com.br/
    Histórias, estórias e outras polêmicas

    ResponderExcluir